Notícias

Doação de Sangue – Existe sempre alguém precisando da sua ajuda

No dia 25 de novembro é comemorado o Dia do Doador de Sangue, como um agradecimento a todos aqueles que praticam o altruísmo e dedicam parte do seu tempo para ajudar ao próximo. A data também possui uma função social para tentar atingir mais potenciais doadores e construir um laço com quem já realizou a ação e pretende voltar.

Não existe nada que substitua o sangue e, por esse motivo, a doação é fundamental aos hemocentros e bancos de sangue de todo o país. Ao contrário do que alguns pensam, a prática não oferece riscos ao doador, nem ao recebedor do líquido. Entrevistas são feitas, medidas preventivas e protetivas são tomadas e os 450ml doados são divididos e podem beneficiar até mais de 1 pessoa.

Fake news ou fato?

→ “Doar deixa a pessoa sem sangue suficiente” – FAKE NEWS ❌

São coletados menos de 10% do volume sanguíneo, não afetando a saúde do doador.

→ “O Brasil está abaixo da meta de doação anual” – FATO ✔️

A taxa prevista pela Organização Mundial da Saúde é que 3% a 5% da população do país pratique a ação anualmente. Entretanto, o Brasil encontra-se apenas com 1,7% conscientes da ação.

→ “A doação oferece riscos ao doador” – FAKE NEWS ❌

Todos os produtos e materiais usados no momento da coleta são descartáveis, portanto, são usados apenas uma única vez.

→ “Não é qualquer um que pode doar” – FATO ✔️

Existem etapas precedentes à doação, onde são analisados taxas de hematócrito e uma entrevista sobre o histórico do doador é realizada. Lembre-se de ser sincero nesse momento!

A reposição do organismo começa imediatamente após a doação, tendo até 1 semana para todos os níveis anteriores serem retomados. Os passos do processo são 1. Cadastro; 2. Triagem Clínica; 3. Coleta de Sangue; 4. Lanche.

Procure o hemocentro mais próximo e verifique seu funcionamento durante a pandemia. Tenha sempre em mente: doar sangue salva vidas! Faça sua parte!


Fontes: Hospital Albert Einstein; Ministério da Saúde; Fiocruz.

Você sabe como deve ser feita a manutenção de áreas verdes?
Indústria brasileira se prepara para a revolução da bioeconomia