Notícias

Como a quarentena reforça a importância do consumo consciente

A pandemia acelerou nossos processos de reflexão, deixando-nos mais atentos ao impacto das nossas ações no mundo. Isso reflete-se no aumento por práticas sustentáveis de consumo, sejam elas relacionadas à água, luz e alimentos, à produção de lixo ou aos descartes excessivos.

Entre alguns hábitos incentivados e que podem continuar sendo praticados mesmo após o isolamento, estão: 

Reavaliação de formas de trabalho: empresas sempre puderam contar com todo o seu efetivo presencialmente a maior parte do tempo. Entretanto, a necessidade do home office mostrou uma nova possibilidade de trabalho, diminuindo o excesso de veículos nas ruas e seu consequente impacto no “efeito estufa”;
Doações para mais necessitados: além de ser uma boa ação que ajuda ao próximo, as doações têm um caráter sustentável quando são repassados bens (ainda em bom estado) para alguém que precise. Esse processo auxilia e evita descartes desnecessários;
Mercado local: com o fechamento de inúmeras microempresas, mais do que nunca, mostrou-se uma ação de consumo consciente a compra com pequenos produtores e negócios, girando a economia local e evitando possíveis falências;
Consciência ecológica: a água do chuveiro é mais racionada. A lâmpada convencional ou eletrônica é trocada pela de LED, em busca de uma conta mais barata. Todas as atividades rotineiras, agora, são repensadas e destacadas como possíveis vetores de gastos excessivos;
DIY (Do It Yourself) ou em português, Faça Você Mesmo: febre em portais como Pinterest e Facebook, esses tutoriais ficaram ainda mais famosos durante a quarentena. Com menos saídas, as pessoas começam a procurar meios para produzirem sozinhas produtos, alimentos e objetos para casa. Isso não só ajuda o meio ambiente como pode salvar o bolso naquele fim de mês apertado.

As possibilidades de subsistência que este período trouxe às nossas vidas  destacaram a importância de repensarmos nossos gastos, atividades e formas de consumir. O consumo consciente ultrapassa as trocas de sacolas plásticas pelas ecobags e tem sido posto em prática por diversas camadas da sociedade. Fique sempre ligado em nosso blog e redes sociais, nossa luta pela sustentabilidade é diária e buscamos sempre ajudá-los nesse processo também!

Fontes: Neofeed; Folha de São Paulo; Ecycle.

Rio de Janeiro terá aluguel de bicicleta elétrica sustentável
Condomínios não precisam fazer autovistoriais durante pandemia