Início » Prohome Ambiental » Cartilha Reciclagem de Lixo

Cartilha – Reciclagem de Lixo

Material cedido pelo site www.planetamelhor.com.br

A Cartilha de Reciclagem de Lixo é um manual simples de uma nova prática a ser adotada pela sociedade. O objetivo é mostrar que apenas a mudança de uma rotina pode transformar o mundo em um planeta melhor.
Neste manual de perguntas e respostas, você encontrará passo a passo todas as informações necessárias para fazer a sua parte na luta pela preservação do meio ambiente. Você irá descobrir, através de uma linguagem super fácil, de figuras ilustrativas, de tabelas explicativas e de informações detalhadas, que também pode fazer a separação correta dos materiais na sua própria residência sem nenhum mistério.
A partir desta leitura não existirão mais impedimentos para você também fazer a sua parte. Comece agora!

A reciclagem e o meio ambiente

Uma das principais preocupações dos centros urbanos é a quantidade do lixo produzido pela população. Esta questão representa um dos maiores desafios a ser enfrentado pelas administrações públicas, pois além dos problemas relacionados aos catadores dos lixões, à falta de espaço para disposição dos resíduos, deve também ser levada em conta a preservação do meio ambiente.
A atitude de reciclar, além de diminuir a quantidade de lixo a ser tratada e eliminada, contribui significativamente para a redução da extração de matérias-primas necessárias à produção de novos bens de consumo. Afinal, adotar a educação ambiental, colocando os resíduos recicláveis nos locais devidos, não nos custa nada e ainda promove uma melhor qualidade de vida para toda a população.
Ter uma vida mais saudável depende tanto de uma política pública de serviços ambientalmente adequados de limpeza urbana quanto da atitude da população. Poderemos verificar uma notável diferença nos resultados finais deste investimento, partindo da prática da teoria dos 3 R’s, que significam: Redução, do uso de matéria-prima e energia e do desperdício nas fontes geradoras, Reutilização dos materiais e a Reciclagem.
Esta técnica de separação dentro da metodologia dos 3 R’s, se torna cada vez mais eficiente e imprescindível para um modo de vida mais saudável e responsável. Pois, além da preservação dos recursos naturais do meio ambiente, a reciclagem se torna socialmente importante, desde o momento e que gera emprego e renda para catadoresde rua e dos lixões.

O que é a reciclagem?

A reciclagem é o resultado de um conjunto de técnicas e atividades que tem o objetivo de reaproveitar e reutilizar os resíduos de substâncias em seus ciclos de produção. Hoje, já se encontram várias alternativas de reaproveitamento destes materiais em confecções de produtos artesanais, vestuário, acessórios, etc, dos lixões.

Qual a importância da reciclagem?

Cada vez mais se faz necessário o cuidado e a atenção com o meio ambiente. O desequilíbrio provocado pela devastação de recursos naturais está colocando em risco, não só espécies animais e vegetais, mas a sobrevivência do próprio homem no planeta. Uma das formas de revertermos esta situação é o reaproveitamento de materiais recicláveis, evitando uma maior extração de recursos e diminuindo o acúmulo de lixo nas áreas urbanas.

Quais as vantagens da reciclagem?

  • Redução da quantidade de resíduos encaminhados ao aterro sanitário com conseqüente aumento da sua vida útil;
  • Redução dos impactos ambientais durante a produção de novas matérias primas;
  • Redução no consumo de energia elétrica;
  • Redução da poluição do ambiental;
  • Ampliação do desenvolvimento econômico pela geração de novos empregos na operacionalização dos materiais recicláveis e na expansão dos negócios relativos à reciclagem.

Como deve ser a separação do lixo?

Passo a Passo
Para que o lixo doméstico produzido possa ser reciclado ele precisa ser, primeiramente, separado em casa. A tarefa de separar o lixo na própria residência é bem simples e pode trazer uma série de vantagens para os moradores, para a vizinhança e para o meio ambiente, principalmente.
Veja a seguir como é fácil:

1º passo:
Devemos separar todo o material que pode ser reciclado do que não pode, ou seja, vidros, papéis, plásticos e metais devem ser colocados em outro saco ou container de lixo. É importante lembrar que o lixo orgânico não deve ser colocado junto do lixo reciclável apesar de também pode ser reutilizado.

2º passo:
Todo o material reciclável, anteriormente separado, deve ser lavado e estar seco para que possa ser reciclado.

3º passo:

Com o material reciclável limpo e separado, basta depositá-lo em um local estratégico e diferente do local onde se deposita o lixo comum, para que seja fácil o recolhimento. Vale lembrar que fica muito mais prático colocar o lixo reciclável em um saco plástico transparente, tanto para quem recolhe quanto para quem separa o lixo.
Antes de colocar o lixo na calçada deve-se verificar o dia exato que a coleta seletiva de lixo faz o recolhimento no seu bairro.

O que é necessário para o síndico do meu prédio implantar a separação de recicláveis no meu condomínio?

Para implantar a separação de recicláveis em um condomínio, seja ele de casas ou apartamentos, basta especificar um local para a colocação de contêineres para cada material e logo após comunicar a todos os moradores.

E se no meu condomínio não houver espaço para os contêineres?

Não há problema nenhum. A separação dos materiais recicláveis pode ser feita e armazenada dentro da própria residência até o dia da coleta. Já que os resíduos estarão limpos, não produzirão mau cheiro. Porém, o síndico ou o funcionário responsável deve orientar os moradores para colocar a sacola de lixo reciclável para ser recolhida somente no dia da passagem do caminhão. Assim, evita-se que se acumulem lixos nas calçadas e que alguém mexa no lixo, o que é proibido.

Onde armazenar o lixo até a coleta?

Para que não ocupe muito espaço, o lixo deve ser compactado, ou seja, os papéis devem ser colocados em pilhas, as latinhas amassadas, as garrafas pet (plásticos), por exemplo, colocadas separadas, assim como os vidros. Em seguida, o lixo deve ficar dentro de sacos de plástico resistente, ou no caso das pilhas de papel, amarrada com barbante ou outra fita resistente, e armazenado em local fechado e ao abrigo de sol e chuva até o dia da coleta.

Caso o meu condomínio não adote o procedimento de separação de lixo reciclável, eu posso fazer isso sozinho? Como?

Claro que pode. O fato de o síndico do seu prédio não aderir a este procedimento não interfere em nada na sua escolha. Como em resposta anterior, o lixo reciclável pode ser armazenado dentro da sua residência, por não exalar mau cheiro, até o dia que a coleta seletiva for passar na sua rua.

Quem recolherá este lixo?

A própria Comlurb fará o recolhimento, que será realizado em um dia diferente do recolhimento do lixo comum. Um caminhão compactador fará a coleta (uma vez por semana ou duas, dependendo da área) e levará o material reciclável para uma das Central de Separação de Recicláveis (CSR´s).

O que são Centrais de Separação de Recicláveis – CSR?

As CSR’s são os locais para onde os lixos recicláveis são levados para serem separados de acordo com o material de sua composição. Atualmente existem duas no Rio de Janeiro: CSR Botafogo que recebe todo o lixo reciclável da coleta seletiva dos bairros da Zona Sul, mais Grajaú e Santa Tereza e CSR Vargem Pequena que recebe todo o lixo reciclável da coleta seletiva da Barra, Recreio e Jacarepaguá.

Como posso saber quando o caminhão passará na minha rua?

Para saber qual o dia exato em que o caminhão compactador, específico para recolher materiais recicláveis, passará na rua de sua residência, basta fazer a consulta a empresa responsável pela coleta de lixo do seu município.

Não há coleta seletiva na área onde moro. O que devo fazer?

Nas áreas onde a coleta seletiva ainda não está sendo realizada, os moradores que queiram adotar esta campanha podem encaminhar o lixo para o Ecoponto ou Ecopneu mais próximo da sua região.
Os Ecopontos são locais para recebimento gratuito de lixo comum, de lixo reciclável e de outros materiais como entulho de obras, galhadas e materiais inservíveis, transportados por catadores, carroceiros e pela população. Já os Ecopneus recebem os pneus que não podem mais ser utilizados para a sua função original.

Quais são os materiais que podem ser reciclados?

Papel, plástico, metal e vidro. É importante lembrar que todos esses itens devem estar limpos, ou seja, não devem conter nenhum tipo de resíduo orgânico para garantir a qualidade do produto. Quanto maior a qualidade, maior o valor comercial.

Todas as variações destes materiais podem ser recicladas?

Não. Para cada tipo de material existem algumas exceções. Confira abaixo o que realmente pode e o que não pode ser reciclado referente a cada tipo de material.

METAL

Metais que podem ser reciclados: Lata de bebidas e alimentos; Tampas de recipientes de vidro; Lata de biscoito; Bandeja e panela; Ferragem; Grampo; Fios elétricos; Chapas; Embalagem marmitex; Alumínio; Cobre; Aço; Lata de produtos de limpeza.
Metais que NÃO podem ser reciclados: Lata de aerosóis; Lata de tinta; Pilhas; Lata de inseticida; Lata de pesticida.

PAPEL

Papéis que podem ser reciclados: Jornal; Papel de computador; Saco de papel; Papel de escritório; Cadernos.
Papéis que NÃO podem ser reciclados: Papel engordurado; Carbono; Celofane; Papel plastificado; Papel parafinado (fax).

PLÁSTICO

Plásticos que podem ser reciclados: Embalagem de alimentos; Embalagem de produtos de beleza; Embalagem de produtos de limpeza; Tampas; Brinquedos; Peças plásticas; Canetas esferográficas; Escovas de dentes; Baldes; Artigos de cozinha.
Plásticos que NÃO podem ser reciclados: Celofane; Embalagem a vácuo; Fraldas descartáveis; Adesivos; Embalagem engordurada; Siliconizados.

VIDRO

Vidros que podem ser reciclados: Copo; Frasco de remédio; Jarras; Garrafa; Vidro colorido.
Vidros que NÃO podem ser reciclados: Vidro de automóvel; Vidros de janelas; Pirex; Espelho; Tubo de TV; Lâmpada; Óculos; Cristal; Ampolas de medicamentos; Vidros temperados planos ou de utensílios domésticos.

Qual é o tempo que estes materiais levam para se decompor?

Material Tempo de decomposição
Papel De 03 a 06 meses
Pano De 06 meses a 01 ano
Filtro de cigarro 05 anos
Goma de mascar 05 anos
Madeira pintada 13 anos
Nylon Mais de 30 anos
Plástico Mais de 100 anos
Metal Mais de 100 anos
Borracha Tempo indeterminado
Vidro Indeterminado
Lata de Aço 50 anos
Garrafa plástica 450 anos
Copo plástico 50 anos
Lixo radioativo 250.000 anos
Caixa de papelão 02 meses
Lata de alumínio 200 anos
Linha de nylon 650 anos
Bóia de isopor 80 anos




Produzido por Base Software