ProHome

Cadastre seu Atendimento Cadastre seu Atendimento Facebook Twitter Google + (21) 99328-9509(21) 99328-9509


Contato (21) 2516-4199 Contato Contato Cadastre seu Atendimento Ambiental

Notícias

Conflitos em condomínios: como evitar e manter a paz?

Ao escolher viver em um condomínio, somos obrigados a conviver com muitas pessoas, com costumes, rotinas e hábitos diferentes dos nossos. Levando em consideração o compartilhamento de espaço e regras, muitas vezes podem acabar acontecendo alguns conflitos.

Vagas de garagem, animais de estimação, utilização das áreas comuns, barulho em excesso… todos estes podem ser motivos de brigas entre os condôminos. É inevitável que, hora ou outra, o síndico precise mediar algum conflito. O lado bom é que, com alguns cuidados, eles poderão ser evitados ao máximo. E esse é o assunto do nosso post de hoje!

Dicas de como evitar brigas entre condôminos:

1- A conversa é uma grande aliada.

Este é o primeiro passo para a resolução de problemas, afinal, um bom diálogo pode resolver grandes desentendimentos. Para isso, tente entender o que está causando a situação, os motivos de todas as partes envolvidas e tente chegar a uma solução que agrade a todos.

2- O bom senso é essencial.

Apesar de parecer a mesma coisa da primeira dica, é importante que o bom senso receba uma atenção especial. Por que fazer alguma coisa que vai incomodar quem vive ao seu redor, ainda que esteja de acordo com o regulamento interno do condomínio, se pode existir outra solução? É sempre bom lembrar que o direito de um indivíduo sempre vai até onde o direito de outro começa.

3- Moradores e síndicos podem procurar soluções juntos!

Não existe motivo para deixar de recorrer à ajuda do síndico. Ele, por estar presente diariamente na gestão do condomínio, sabe melhor do que ninguém quais são os principais problemas e como resolvê-los. Ele pode – e deve – ajudar os moradores envolvidos na briga a encontrar uma solução que seja meio-termo, agradando a todos. A figura do síndico deve, sempre, ser vista como um grande aliado dos moradores.

4- O Regulamento Interno pode mudar e se adequar?

A resposta é: sim! Apesar de ser uma situação menos comum, algumas regras do condomínio podem sim ser mudadas, por serem antigas ou ultrapassadas, ou não satisfazerem a todos. Além disso, pode acontecer de faltar uma regra clara sobre alguma prática. Neste caso, os moradores podem propor ao síndico uma mudança.

Esperamos que, com estas dicas, o dia a dia em seu condomínio fique ainda mais agradável e com menos conflitos. Uma boa convivência é essencial para uma rotina menos desgastante para síndicos e condôminos.

Água potável: direito da humanidade a ser preservado
Consumo de energia elétrica cresce 4,6% em fevereiro