Como controlar a entrada e saída de visitantes no condomínio

Os índices de violência urbana estão cada vez maiores e, com isso, algumas medidas devem ser tomadas para evitar inconvenientes. O primeiro passo, se você mora em condomínio, é capacitar o seu porteiro para que o mesmo realize um eficiente controle de visitantes. Confira algumas dicas e pontos que você não pode deixar de observar se quer manter a segurança dentro do seu lar!

Passo a passo para o controle de visitantes:

– Identificação: O convidado deve informar ao porteiro, via comunicação eletrônica, seu nome, o objetivo de sua entrada, o apartamento que será visitado e, ainda melhor, a pessoa com quem tem contato.

– Confirmação: Nesta etapa, o porteiro deve interfonar para o apartamento mencionado e perguntar, a quem atender, se está esperando alguém. Depois disso, cabe falar que tem um indivíduo aguardando liberação na entrada do prédio. Caso o condomínio utilize um sistema online, fica ainda mais fácil. Através do aplicativo é possível confirmar a autorização do visitante.

– Entrada/ Negação: Somente após a confirmação do morador deve-se permitir a entrada. Caso contrário, o porteiro precisa falar para a pessoa entrar em contato com o apartamento solicitado por seus próprios meios.

– Registro: Para um melhor controle das informações, uma dica legal é o registro de alguns dados das pessoas externas que entram no condomínio (nome, apartamento visitado, dia/ horário de entrada e saída). Um sistema online facilita demais o condomínio nesse ponto!

Cuidados que devem ser tomados!

1) Se não houver ninguém no apartamento, ou caso não haja certeza sobre a espera de alguém externo, nunca se deve permitir a entrada.

2) Entregas devem ser retiradas pelo próprio morador. Nada de permitir a entrada de entregadores e, muito menos, deixar eles andando sozinhos pelas dependências do condomínio. Caso ocorra algum problema, o porteiro pode apenas pegar a encomenda através das grades do portão.

3)  No caso do visitante usufruir de uma vaga na garagem, cedida por um dos moradores, deve-se registrar no controle de visitantes a placa do carro e o apartamento responsável por ele.

4) Caso a pessoa diga que é moradora/ proprietária mas o porteiro desconheça, o mesmo deve checar a informação antes de liberar a entrada.

Esperamos que você tenha gostado do nosso post de hoje e que essas informações possam ajudá-lo a tornar o seu condomínio mais seguro. Afinal, através de boas práticas de controle de visitantes muitos problemas podem ser evitados. Não esqueça de conversar com seu síndico e, principalmente, com seu porteiro sobre os pontos supracitados. Lembre-se que um erro individual pode acarretar em dores de cabeça para todos os condôminos.

Férias de meio de ano e o uso das áreas comuns do condomínio
Eficiência energética é vetor de oportunidades em desenvolvimento sustentável