Cuidados que os pais devem tomar em relação às crianças em época de férias

A época de férias escolares é sempre um período preocupante para quem tem criança em casa. Com mais tempo livre para brincar e se divertir, o risco de acidentes aumenta. Para ajudar a evitar que esses imprevistos ocorram com os pequenos, separamos algumas dicas de segurança. Confira!

As estatísticas médicas apontam que os principais motivos de atendimentos nas emergências pediátricas são as queimaduras, intoxicações, quedas e afogamentos. E o cômodo líder em índice de acidentes é a cozinha, por causa do fogão, botijão de gás, talheres e objetos cortantes, que se tornam elementos de alto risco.

Medicamentos e produtos químicos podem causar intoxicação e queimaduras. Por isso, devem ficar armazenados em lugares de difícil alcance para os pequenos. Também é importante que não sejam armazenados em recipientes comuns, como garrafas pet de refrigerantes, já que isso pode confundir as crianças, levando-as a ingerir os produtos.

Os móveis podem ser perigosos para os cuidados domésticos. Para uma maior segurança, escolha peças com cantos arredondados, ou com uma altura maior ou igual à altura da criança. E, claro, não esqueça de conferir se os pés estão bem estáveis, para evitar quedas. Caso seus móveis atuais tiverem muitas pontas e não houver a possibilidade de trocá-los em breve, coloque protetores de quinas.

Mantenha escadas, hall e corredores sempre bem iluminados, e, de preferência, sem obstáculos ou objetos que possam escorregar, como tapetes. Isso garantirá a segurança inclusive para os adultos. Para melhorar a iluminação, busque como alternativa o uso de lâmpadas de LED, que além de durarem mais e gastarem menos, também não esquentam, pois, assim, caso as crianças encostem nelas, não se queimarão.

Na hora dos pequenos irem para o playground do condomínio, é importante que sejam supervisionados por um adulto, e instrui-los para que não fiquem em espaços como garagens ou escadas. Os brinquedos de ambientes como a brinquedoteca também devem ser vistoriados periodicamente, para evitar que estejam com defeitos, afinal, uma pequena peça solta pode ser ingerida por uma criança e causar grandes problemas.

Na piscina, todo cuidado é pouco. As crianças nunca devem permanecer sozinhas por lá, já que o risco de afogamento é enorme. Além da entrada só ser permitida em horários em que o guardião esteja presente, os funcionários do condomínio devem ser instruídos a entrarem em contato imediatamente com os pais de crianças que estejam nadando sozinhas.

 

7 dicas de como deixar sua casa aconchegante para o inverno
Conta de luz pode ficar mais cara até dezembro