O que você precisa saber sobre Isolamento Acústico em casa

Nós sabemos que um dos principais problemas em prédios e condomínios é a questão do barulho excessivo. Ele pode causar, além dos desentendimentos entre vizinhos, grandes desconfortos e, até mesmo, problemas de saúde. Para solucionar isso, existem diversos tipos de isolamentos acústicos, dos mais variados materiais. Nós falamos um pouco mais sobre eles no texto de hoje. Confira!

O isolamento acústico feito com forros em paredes é uma das alternativas utilizadas em construções para impedir que o som de um ambiente “vaze” para os outros. Para isso, você precisará utiliza materiais estanques com certos níveis de densidades absorção interna e desacoplamento entre os elementos. E é imprescindível lembrar que a especificação desses materiais deve ser feita na fase de projeto, e obedecida com rigor na sua execução.

A escolha do tipo de isolamento envolve questões como o peso, resistência mecânica e a densidade dos forros, além de possíveis interfaces, compatibilização com outros elementos da parede e a metodologia de instalação, para evitar desalinhamentos na execução. Para especialistas, a instalação deve ser planejada considerando também aspectos como amarrações, altura máxima e o suporte de carga da solução, entre outros. É necessário atenção para o fato de que um projeto de isolamento acústico pode deixar as paredes mais carregadas e pesadas, o que pode fazer alguma diferença na estrutura do imóvel.

Ao falarmos de paredes residenciais, a Norma de Desempenho NBR 15.575 estabelece um nível mínimo de 45 dB de isolamento em paredes interiores que separem dormitórios. Essas diretrizes também podem servir como referência para o isolamento acústico em paredes geminadas.

Também existem as paredes de drywall, que se tornam cada vez mais presentes, por serem uma opção simples e benéfica para o isolamento acústico. A maior diferença entre os dois tipos é que a alvenaria tradicional depende do seu peso para proporciona um determinado desempenho acústico, enquanto o drywall obedece a seu sistema massa – mola – massa.

Dica extra: além da eficiência acústica, é possível preencher a cavidade das paredes (especialmente as de drywall) com lã mineral ou lã de PET. Esses materiais também possuem elevadas propriedades de isolamento térmico, que reduzem a transmissão térmica entre ambientes climatizados e não-climatizados, favorecendo a eficiência energética.

Gostou de saber um pouco mais sobre isolamento acústico? Ele pode fazer uma grande diferença na sua saúde e no seu dia a dia! 😉

Com multa maior, sobe demanda por negócio imobiliário
Edificações verdes são a melhor opção de negócio imobiliário