Churrasqueira para quem mora em apartamentos

Com o intenso calor do verão, uma das alternativas preferidas das pessoas para tentar driblar as altas temperaturas é aproveitar mais os espaços externos. E o que melhor que um churrasquinho com a família e/ou amigos para desfrutar desses momentos?! Mas, e quando moramos em apartamento, como fazer?

Por vezes, o condomínio não tem churrasqueira, noutras, ela está sendo usada, às vezes, queremos fazer algo menor e mais “intimista”, em nossa própria casa… Então, como agir quando queremos fazer um churrasco em nosso apartamento? Isso depende muito, principalmente com relação às normas do prédio.

As varandas e sacadas são locais ideais para abrigar churrasqueiras, não só as portáteis, como também, dependendo do tamanho e estrutura do espaço, as maiores, de alvenaria. Até mesmo as unidades dos prédios mais antigos podem ser adaptadas para receber esses equipamentos.

Mas, antes de sair medindo, comprando a churrasqueira e até a carne, é importante se atentar para as regras do condomínio, averiguando se podem ser instaladas churrasqueiras na varanda, e se o empreendimento tem condições de recebê-las. Sendo uma área aberta, esse local requer alguns cuidados.

Se, na Convenção e no Regimento não houver normas específicas sobre o uso de churrasqueiras, devem-se observar outras regras, que se aplicam, como, por exemplo, a Lei do Silêncio, que pode variar de condomínio para condomínio, mas, em geral, segue o horário de 22h as 08h.

Caso os moradores queiram regulamentar essa questão, ou alterar algum preceito preestabelecido nos documentos do prédio, será necessário convocar uma assembleia, para que os condôminos discutam o assunto e, se for o caso, acrescentem ou excluam quaisquer deliberações.

Atualmente, há várias empresas no mercado especializadas na instalação de churrasqueiras, executando esse serviço de forma rápida, segura e prática. Como alternativa para resolver o problema da fumaça, que pode gerar atrito entre os moradores, há exaustores desenvolvidos para isso.

Isso ajuda a resolver o problema da fumaça (que pode afetar não só as unidades vizinhas, como o interior da sua própria unidade), que está relacionado às churrasqueiras a carvão ou a gás – as elétricas não costumam gerar tanto esse contratempo –, dispersando o cheiro e mantendo o ar mais agradável.

De qualquer forma, depois de ter a autorização do condomínio para a instalação da churrasqueira, ela deve ser feita (bem como a do exaustor, quando necessário) por especialistas, que saberão dizer qual a melhor opção para o seu caso, além de, com segurança e rapidez, instalarem a churrasqueira. #FicaADica  

 

Seguros para condôminos: Incêndio Conteúdo
Prestação de contas em condomínios