Como montar a sua própria horta em casa

Cultivar temperos e hortaliças em casa é uma ótima terapia, além de garantir sua procedência na hora de cozinhar, e economizar um dinheirinho. Ao contrário do que muita gente pensa, fazer uma horta caseira não demanda muito espaço ou tempo. No post de hoje, falaremos melhor sobre essa ideia.

Entre os lugares para abrigar sua hortinha, estão, por exemplo, a varanda, parapeito da janela ou a própria cozinha, num lugar mais fresco e que pegue um pouco e sol, sendo protegido do vento. As mudas precisam, normalmente, de quatro horas de sol e pequenas regas diárias.

Algumas espécies são mais resistentes ao vento do que as demais, como:

  • lavanda;
  • tomilho e tomilho limão;
  • alecrim;
  • capim-limão;
  • citronela.

Lembre-se, ao plantar, de fazer um furo no fundo do recipiente, drenando um pouco da água, impedindo que as espécies encharquem. Ao pensar em espécies que dividirão o mesmo espaço, tome muito cuidado, pois algumas têm raízes invasoras (que destroem outras) – como a hortelã e a salsinha, por exemplo.

Por outro lado, há espécies que podem se misturar sem problemas, por exemplo:

  • alecrim, tomilho e sálvia;
  • manjericão, manjerona e cebolinha;
  • manjericão, sálvia, anis e carqueja.

Parte importante do projeto, os adubos devem ser bem pensados. Como sua horta é orgânica, nada melhor do que adubá-la de forma natural, não é mesmo?! Para isso, utilize torta de neem, húmus de minhoca, torta de algodão ou torta de mamona. Essa última precisa de muita atenção, pois é tóxica para bichos e crianças.

Em canteiros, jardineiras, caixas ou vasos, para fazer uma adubação equilibrada, é necessário misturar duas partes de terra comum com uma de composto orgânico (adubo, como os mencionados anteriormente) e uma de areia. O solo deve ficar bem fofo e você não deve utilizar pedras.

Quanto mais você incluir as ervas na sua alimentação, usando-as com frequência, maior é o estímulo para que elas produzam folhas novas. Se ficar um tempo sem usar, elas tendem a murchar e secar. Por isso, além de aproveitar muito essas maravilhas, preste atenção na poda.

E então, o que você achou de todas essas informações que passamos hoje?! Esperamos que tenha se inspirado para fazer a sua horta caseira ou, caso já tenha, que tenha aprendido algumas dicas importantes para melhor cuidar dela, garantindo seu bom funcionamento.

 

 

 

Bandeira tarifária nas contas de energia de julho será amarela
O que pode provocar um incêndio?