Como reaproveitar materiais de obras para o condomínio

Os resíduos de obras e reformas feitas num condomínio, que acabariam sendo jogados em aterros e lixões, podem ser reaproveitados em outras obras do prédio. O reuso de vários materiais ajuda a poupar dinheiro, além de diminuir o volume de dejetos nos lugares mencionados anteriormente. Continue lendo post e saiba mais sobre o assunto.

Dentre os materiais que podem ser reaproveitados estão telhas, tijolos, pisos, tábuas, entre outros, aproveitando-os em outras construções e projetos. Como mencionado, isso é bom para a saúde financeira do condomínio, e para a natureza, que receberá menos lixo.

Essa atitude, totalmente sustentável, pode garantir ótimos resultados. No Brasil, cerca de 850 mil toneladas de entulhos são jogadas, por mês, em aterros e lixões. Percebe-se o quão absurdo esse número é ao fazermos uma comparação com o Japão, por exemplo, que desperdiça apenas 6 mil toneladas por ano.

Além de aproveitar esses restos de materiais para reformas no próprio prédio, o condomínio também pode vendê-los a outras construções, reduzindo o uso de matéria-prima, bem como do lixo dispensado. Tudo isso ajuda a minimizar o impacto dessas obras na natureza, além de garantir um lucro extra.

Os materiais podem ser reaproveitados no modo como estão, ou também transformados em pó (por máquinas trituradoras), que, ao serem misturados com aglomerante, viram uma argamassa, usada para diversos fins. Pisos de vidro ou pedra podem ser quebrados e os cacos usados em quintais e mosaicos diversos.

Tudo isso só será possível se, ao fazer uma obra/reforma, os materiais sejam desmontados, e não demolidos. Assim, poderão ser reaproveitados futuramente. Isso demanda muito mais cuidado e zelo por parte de quem está fazendo a obra, pois os materiais podem ser frágeis.

Esse conceito pode ser chamado de construção sustentável e é algo que vem se tornando comum ao redor do mundo, apesar de ainda ser pouco popular no Brasil. Os governos podem ser incentivadores desse tipo de construção, optando por elas e, assim, dando exemplo às construtoras.

E então, o que você achou dessa novidade? Esperamos que tenha gostado e que espalhe essa ideia. Converse com seu síndico, administradora e, nessa onda verde, ajude a evitar o desperdício de materiais e a preservar o meio-ambiente.

10 Dicas para o jardim vertical mais lindo do mundo
VLT inaugura duas paradas em operação na Linha 1