Verde ganha mais valorização dentro e fora das construções

Para quem vive nas grandes cidades, a presença de elementos da natureza nas residências pode representar uma espécie de aconchego e bem-estar que só o verde é capaz de proporcionar. Seja na decoração ou como parte da infraestrutura, plantas contribuem para um estilo de vida mais harmonioso e sustentável. A procura pelo contato com o verde é tanta, que para construtoras a oferta de espaços desse tipo se tornou um importante diferencial que ajuda na liquidez das unidades.

Qualquer ambiente ganha vida quando nele é acrescentado um toque verde. Plantas podem mudar completamente o visual de qualquer espaço em uma residência, trazendo a sensação de tranquilidade e aconchego, como afirma a arquiteta Martha Porto.

“Plantas têm um lindo efeito decorativo e quase todos os cômodos podem ser adornados com vasos. Evite apenas os dormitórios, pois a noite elas liberam mais gás carbônico e fazem diminuir o nível de oxigênio no quarto. A não ser que pessoas muito disciplinadas as tirem do cômodo antes de dormir. Pequenas hortas ficam ótimas em locais inusitados, como embaixo da escada, entre os sofás em “L” ou nas janelas. Outra opção muito utilizada são os jardins verticais montados nas paredes, que hoje são a solução ideal para pequenos espaços em apartamento, além de muito charmosos”, destaca a arquiteta.

Para ambientes internos, é preciso optar por plantas que não precisam de insolação direta, como algumas palmeiras e bromélias, orquídeas, violetas, lírio da paz, antúrio, begônia, ensina Martha.

Já para as áreas externas, a arquiteta lembra que é preciso contar com espécies que suportam nosso clima quente, tais como orquídea a arundina, o cróton, as ixoras, as dracenas e as bromélias mais rústicas.

“Não podemos esquecer também que planta dá trabalho. Mesmo em vasos, elas exigem manutenção periódica, como a rega, diária ou intermitente, dependendo do tipo, poda, adubos, aplicados em intervalos de tempo maiores, mas, pelo menos duas vezes por ano, para que assim possam estar sempre viçosas. Jardins são sistemas mais complexos e já exigem um cuidado semanal de um profissional da área, além da rega, e uma visita de um arquiteto paisagista pelo menos uma vez por ano, para acompanhar a evolução das espécies”, ensina Martha.

Trilha – O contato com o verde agrada tanto, que a MP Construtora e Incorporadora decidiu até incluir uma trilha ecológica em seu último empreendimento. A novidade agradou. Segundo Bruno Murta, diretor da empresa, esse é inclusive um dos diferenciais que mais chama a atenção do cliente.

“Comprovadamente o contato com a natureza ajuda as pessoas a relaxarem e descansarem. Isto tem ajudado muito nas vendas pois tornou um empreendimento com maior valor e mais opções de lazer. Para muitas pessoas inclusive ajuda na decisão da compra do apartamento. No Rio, são poucos empreendimentos que podem gozar do privilégio de usufruir uma caminhada ao redor da mata em pleno condomínio’, destaca Murta.

A decisão de construir uma trilha ecológica, segundo Bruno, segue justamente a crescente necessidade das pessoas que moram nas grandes cidades de terem acesso a um momento próximo a natureza, visando uma melhor qualidade de vida. De acordo com o diretor da MP, o item também está de acordo com a missão do projeto de estar totalmente voltado a questão da sustentabilidade.

A região de Pendotiba é cercada de verde e o terreno possui uma boa área com a mata preservada. No entanto se não houvesse essa trilha, dificilmente as pessoas iriam adentrar a mata. Por isso veio a ideia de executar esse item, sem alterar ou suprimir qualquer vegetação da área. Com extensão de 200 metros, todo percurso estão sendo feito com material permeável simulando o terreno original. Além disso, ao longo da trilha teremos acesso a um mini-horto e pomares, que também servirá para essas famílias como resgate da necessidade de respeitar os limites da natureza. Acredito que no futuro breve um empreendimento que não for projetado de forma sustentável não será mais aceito no mercado.

Relaxamento – O contato com o verde é uma possibilidade para relaxar e se recompor para a paisagista Mônica dos Santos. Segundo ela, que trocou a Zona Sul por Várzea das Moças, conviver diariamente com a natureza tem inúmeras vantagens.

“Acordar ouvindo os pássaros e dormir com o silêncio das estrelas não tem preço. Sempre quando tenho que ir às zonas mais movimentadas, volto exausta, e o simples ato de cuidar de uma planta me ajuda a me recuperar. A vida mudou muito, e contar com um verde também é uma possibilidade de resgate da memória afetiva, da infância ou casa da vovó. É um item que traz um impacto muito positivo em qualquer lar. Até quem não tem tempo ou espaço para cuidar procura na decoração pelo menos o que chamamos hoje de “plantas preservadas”, que são artificiais mas com uma aparência muito melhor do que as que existiam antigamente, pelo simples prazer de visualizar o verde por perto”, finaliza Mônica.

Fonte: O Fluminense

Segurança na volta às aulas
Carnaval: o controle de acesso nos condomínios