Separar os recicláveis deve fazer parte do nosso dia a dia

Você sabia que nenhum país recicla mais latas de alumínio do que o Brasil? Isso mesmo, segundo dados da Abralatas, divulgados pelo jornal Folha de São Paulo, 98,4% das latas vendidas em nosso país são recicladas, enquanto a média mundial é de 75%. O alto valor de revenda e o eficiente processo de reciclagem do alumínio contribuem para o sucesso destes números. Mas, as boas notícias terminam aí… quando falamos em garrafas pet, por exemplo, os números são desanimadores… De acordo com a Abipet, 49% das garrafas pet consumidas em nosso país ainda são descartadas de forma incorreta.

O sucesso da reciclagem de latinhas no Brasil é uma exceção, pois, todos os dias, toneladas de materiais que poderiam ser reciclados, em especial plásticos, vidros e papeis, vão parar nos aterros sanitários, rios e oceanos causando inúmeros prejuízos ao meio ambiente. Isto prova que a separação de materiais nas casas e condomínios ainda é bastante ineficiente. Para piorar este cenário, a coleta seletiva ainda não faz parte da cultura do nosso país, o que dificulta ainda mais a reciclagem destes materiais.

Apesar disso, a separação de materiais precisa fazer parte do nosso dia a dia! Se a região onde você mora possui algum programa de coleta seletiva, faça a sua parte e separe os recicláveis! É muito mais fácil do que você imagina! Bastam apenas duas lixeiras, uma para os materiais recicláveis e outra para os não recicláveis e o material orgânico (resto de alimentos). Os recicláveis, ou seja, os vidros, plásticos, papeis e metais, podem ser armazenados todos juntos!

Caso sua cidade ou bairro ainda não tenha um programa de coleta seletiva, procure saber se existem cooperativas que trabalhem com a separação dos recicláveis ou empresas que comprem esses resíduos!

Fonte: Condomínios Verdes

A impermeabilização do imóvel pode evitar problemas
Manter uma casa de veraneio requer planejamento