A impermeabilização do imóvel pode evitar problemas

Às vezes, alguns problemas estruturais podem estar relacionados, e, na verdade, terem sido gerados, por uma impermeabilização ruim no alicerce do imóvel. Por isso, no post de hoje, resolvemos falar sobre a importância da correta impermeabilização numa construção. Confira abaixo!

Além de evitar alguns problemas estruturais, a impermeabilização do imóvel impede a formação de bolhas e mofos nas paredes, tetos e rodapés. O processo é feito, normalmente, durante a própria construção do imóvel, mas deve-se prestar atenção para que tenha seja realizado da melhor forma possível.

Impermeabilizar requer muito cuidado e atenção aos detalhes. Deixando um pequeno ponto sem impermeabilização pode gerar uma infiltração de água. É fundamental que seja (muito bem) feita em toda a base de um edifício, sendo tanto uma casa, como também um prédio.

Numa piscina, por exemplo, se uma manta é mal aplicada, vazará e, vazando, a água começará a carregar cimento e/ou areia, danificando o aço. Com o passar do tempo, além da água da piscina que será gasta em maior quantidade para a reposição, isso também pode danificar a estrutura de toda a casa.

Vale ressaltar que também é importante proteger as paredes exteriores, já que, quando a chuva cai, pode respingar a uma altura de até um metro e meio na parede. Além disso, a pintura externa deve ser acrílica ou com textura impermeável, não à base de PVA.

Há alguns métodos químicos que podem substituir o conhecido processo de impermeabilização, ou também amenizar os efeitos da falta dele (ou de ter sido feito de forma errada), porém, esses métodos são bem caros. Portanto, o melhor é ficar atento e garantir uma impermeabilização correta, evitando dores de cabeças e problemas bem maiores que podem surgir com o tempo. #FicaADica 😉

Barra da Tijuca concentra maior legado da Olimpíada no Rio
Separar os recicláveis deve fazer parte do nosso dia a dia