Recreação em condomínios durante as férias escolares

Muitas vezes, nas férias escolares, as crianças ficam dentro de seus condomínios sem saber o que fazer, com muito tempo livre e energia pra gastar. Como os condomínios estão cada vez mais completos, com piscina, quadras,  academias etc., encontra-se no recreador uma solução para o tempo livre das crianças, com atividades adequadas às suas idades, sem sair do condomínio. Confira mais no post!

Alguns condomínios já possuem um ou mais profissionais que oferecem atividades de lazer e esporte, como professores de educação física, personal trainers e, até mesmo, recreadores. Quando é esse o caso, o trabalho já está facilitado. Porém, caso seu condomínio não conte com esses profissionais, algumas coisas podem ser feitas.

Em primeiro lugar, deve-se atentar para quais empresas contratar, já que esse é um trabalho que deve ser executado por profissionais com certa experiência, de empresas especializadas. Esse profissional, fazendo uma visita ao condomínio, poderá ver que tipos de atividades se encaixam ao local e às idades das crianças do prédio.

A adequação do espaço e da faixa etária é de suma importância para garantir a diversão e a segurança da criançada. Mas não são só esses fatores que devem ser levados em conta. Os horários limites de barulho do condomínio também devem ser respeitados, garantindo a tranquilidade dos outros moradores.

Além das brincadeiras, se o condomínio tiver espaços destinados a esportes, essa pode ser uma ótima saída para gastar a energia das crianças, aliando a saúde no pacote. Aulas de iniciação ao futebol, vôlei, basquete e natação também podem ser oferecidas. Dessas aulas podem surgir campeonatos e competições, que podem ser organizados pelo próprio condomínio.

Na verdade, o que mais influi nas atividades que podem ser realizadas é a estrutura que o condomínio oferece, porque as opções não são poucas. Dependendo do que ele oferece, podem-se organizar gincanas, teatro, clubes de leitura, colônia de férias, sessão cinema, entre muitas outras.

Já para os adultos, podem ser feitas aulas de ginástica, alongamento, yoga, grupos de corrida e/ou caminhada, aulas de danças, de artes marciais, festas temáticas e campeonatos variados (de esportes, cartas, jogos de tabuleiro etc.), bem como a contratação de personal trainers.

Além da saúde e diversão, a socialização com os outros moradores também é um ótimo atrativo à prática dessas atividades, gerando uma integração entre eles e, é claro, melhorando o convívio e as relações entre os vizinhos.

Para decidir o que fazer com relação às atividades, vale recorrer a uma assembleia. Nela, podem-se decidir quais serão as atividades propostas, os horários disponíveis para elas, os profissionais que deverão ser contratados, entre outros fatores. Os custos das atividades podem ser rateados pelas unidades que forem participar das mesmas.

As atividades dentro do condomínio aliam praticidade, segurança e até preço, já que os custos são divididos entre as unidades. Dependendo do sucesso delas, pode-se, inclusive, pensar em prolongar a contratação dos profissionais, estendendo as diferentes práticas para o resto do ano, não só nas férias. E aí, gostou das nossas dicas para atividades dentro dos condomínios?

Acessórios para casa podem dar um toque diferente ao seu cantinho.
Dicas para comprar uma unidade mesmo na crise